Currículo

CURRÍCULO MARCIO WERNECK

 

Cargos e funções:

— Secretaria Municipal de Turismo/Prefeitura Municipal de Cabo Frio (PMCF). Cabo Frio, 1977 -1980.

— Co-fundador e sócio da Associação de Meio Ambiente da Região da Lagoa (AMARLA). Cabo Frio, 1979-1996.

— Presidente do Instituto Municipal do Patrimônio Cultural (IMUPAC) e do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural (COMUPAC). Cabo Frio, 1983.

— Sócio eleito do Instituto Histórico e Geográfico do Estado do Rio de Janeiro (lHGERJ). Rio de Janeiro, 1986.

— Professor do “Curso de História e Arqueologia de Cabo Frio, 1503-1620”. 1º ano da Faculdade de Letras/Fundação Educacional da Região (FERLAGOS). Cabo Frio, 1986 (período letivo).

— Sócio gerente e pesquisador da Una — Estudos do Patrimônio Cultural Cabo Frio, 1989-1999.

— Diretor Científico da Sociedade Civil Pró-Cabo Frio. Cabo Frio, 1991.

— Subsecretário Municipal de Cultura/Secretaria Municipal de Educação e Cultura – PMCF. Cabo Frio, 1993-1994.

— Vice-presidente do Fórum de Cultura do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1993.

— Diretor do Fórum Regional de Cultura da Baixada Litorânea Fluminense, Araruama, 1993.

— Presidente do Fórum Estadual de Cultura do Estado do Rio de Janeiro. Janeiro, 1993-1994.

— Co-fundador e sócio da Associação de Meio Ambiente de Cabo Frio (AMA Cabo Frio). Cabo Frio, 1996.

 

Elaboração e produção gráfica:

— Editor e Produtor gráfico do livro “The impact of african culture on Brazil— L’impact de Ia culture africaine au Brésil— O impacto da cultura africana no Brasil”, de autoria de Clarival do Prado Valladares. Rio de Janeiro: Ministério das Relações Exteriores/Foco-Feiras, Exposições e Congressos, 1976.

— Coordenador, editor e produtor gráfico do guia turístico — cultural “Cabo Frio, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo”. PMCF. Cabo Frio, 1980.

— Editor, produtor gráfico e fotógrafo de oito cartões-postais sobre o patrimônio e cultural do município de Cabo Frio. PMCF. Cabo Frio, 1980/1981.

— Editor e produtor gráfico de três gravuras cabofriense oitocentistas, de autoria da Officina de Heaton & Reusburg. Cabo Frio, 1983.

— Editor e produtor gráfico de mapa oitocentista sobre a cidade de Cabo Frio, de autoria do Major Henrique Niemeyer Bellegarde. Cabo Frio, 1985.

— Coordenador e produtor gráfico do livro “Viagem à terra do pau-brasil – Travels to the land of brazil wood”, em co-autoria com Haroldo Cavalcante de Lima. Tradução de Dorothy Sue Dunn de Araújo. Rio de Janeiro: Agência Brasileira de Cultura/Una Cultural/Petrobrás, 1992.

— Editor e produtor gráfico da apostila “Búzios: Armação Histórica”, de autoria: Una Cultural. Cabo Frio, 1997.

 

Pesquisa, publicação e veiculação:

— Autor do “Relatório sobre a especulação imobiliária na região da lagoa de Araruama, RJ”. Comissão Parlamentar de Inquérito do Congresso Nacional. Publicado no “Diário Oficial da União” e em “O Fluminense”. Brasília e Niterói, 1978.

— Coordenador municipal do “Projeto Vespúcio — levantamento dos sítios arqueológicos do município de Cabo Frio e sua situação atual.” PMCF/ Instituto Superior de Cultura Brasileira, 1979.

— Coordenador e co-autor da revista turística-cultural “Cabo Frio, Armação dos Búzios, Arraial do Cabo”. PMCF. Cabo Frio, 1980.

— Autor do ensaio (texto e fotografia) “O homem e o mar em Cabo Frio”. Publicado na Revista Geográfica Universal nº 88, Bloch Editores. Rio de Janeiro, 1982.

— Autor da apostila “Levantamento bibliográfico preliminar sobre história e do município de Cabo Frio, 1506-1982” PMCF. Cabo Frio, 1982.

— Coordenador e co-autor da exposição museológica “Viagem à terra do Brasil: Cabo Frio”. Exibida na Charitas — Casa da Cultura de Cabo Frio. PMCF/FERLAGOS/Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Cabo Frio, 1983.

— Co-autor do ensaio “Histórico: Áreas 26/27/28 — De Parati a Búzios”. Publicado no “Guia Mar da Costa Brasileira”, de Gomes Carneiro, pela “Revista Vela e Motor”. São Paulo, 1984.

— Co-autor do “Relatório da pesquisa histórica e arqueológica sobre o município de Cabo Frio, entre 1503 e c. 1615”. PMCF/IPHAN. Cabo Frio, 1986.

— Coordenador e co-autor da “Pesquisa geográfica, pré-histórica e histórica sobre o distrito de Armação dos Búzios. Cabo Frio, RJ”. Grupo Modiano. Cabo Frio, 1987-1989.

— Autor da “Pesquisa sobre os sítios arqueológicos submarinos no litoral da região de Cabo Frio. RJ”, Cia. Salinas Perynas. Cabo Frio, 1988.

— Coordenador e co-autor do “Projeto de pesquisa submarina do naufrágio mais antigo do Brasil”. Una Cultural/Águas Claras Produções Submarinas. Ministério da Marinha/lPHAN. Cabo Frio e Fernando de Noronha, 1989.

— Autor do “Resumo geográfico e histórico da ilha Rasa: Armação dos Búzios, RJ”. Grupo Modiano. Cabo Frio, 1989.

— Co-autor do livro “Viagem à terra do pau-brasil Travels to the land of brazilwood”. Rio de Janeiro: Agência Brasileira de Cultura / Una Cultural / Petrobrás, 1992.

— Autor dos roteiros e planos de locação dos vídeos sobre o patrimônio cultural dos municípios de Campos dos Goitacazes, São João da Barra, Macaé e Cabo Frio. Rio de Janeiro: Plantel Telecomunicações / Una Cultural / Petrobrás, 1992.

— Co-autor dos roteiros dos vídeos “Hermes Barcelos — o doutor do Arraial” e “Scliar: auto-retrato hoje”. Cabo Frio: TV Lagos / Una Cultural, 1993.

— Co-autor do ensaio “A Cidade de Cabo Frio, 1615-1696”. Publicado no livro “Carta à Cidade de Cabo Frio”, organizado por Belmira Finageiv. IPHAN. Rio de Janeiro: s.e., 1994.

— Autor do “Prefácio”, ” Geografia municipal”, “Aspectos históricos de Cabo Frio” e “Aspectos históricos de Búzios”. Publicados no “Guia Castor: Cabo Frio e Búzios”. Castor Comunicação/PMCF/Empresa de Turismo do Estado do Rio de Janeiro/Una Cultural. Petrópolis, 1995.

— Autor do ensaio “A Igreja de Santana em Armação dos Búzios”. Una Cultural/Galiotto — Arte e Lazer. Cabo Frio, 1995.

— Autor da “Pesquisa histórica sobre a Auto Viação Salineira, 1944-1995” Una Cultural/Auto Viação Salineira. Cabo Frio, 1995.

­— Autor dos ensaios (texto e fotografia) “Geografia, pré-história e história de Cabo Frio” e “Geografia, pré-história e história de Búzios”. Veiculados no “CD Rom Cabo Frio e Búzios”. Una Cultural/Micropoint Informática. Cabo Frio, 1996.

— Autor da pesquisa e do ensaio “Geografia, pré-história e história das Salinas Perynas em Cabo Frio, R J”. Una Cultural/ AGM Empreendimentos Turísticos e Hoteleiros. Cabo Frio, 1996-2000.

— Autor do ensaio “O pau-brasil na economia nacional”. “Workshop Internacional do Pau-Brasil, Armação dos Búzios-RJ”. Polygram/Flora & Fauna International / Fundação Margareth Mee/Jardim Botânico do Rio de Janeiro/Una Cultural. Armação dos Búzios, 1997.

­— Autor da apostila “Búzios: Armação Histórica”. Publicada com base no estudo homônimo do ano anterior e indicada para a prova de Conhecimentos Gerais no “Concurso Publico de Admissão do Funcionalismo Municipal”. Una Cultural. Cabo Frio. 1998.

— Autor do ensaio “O nome dos Búzios”. Palestra proferida aos professores da rede pública de ensino na Câmara Municipal de Armação dos Búzios: Secretaria Municipal de Educação e Cultura. Armação dos Búzios, 2001.

— Autor do livro “Armação dos Búzios”. Trilíngue (português, inglês e francês). Petrópolis: Viana & Mosley Editora, 2002.

— Autor do ensaio “O pau-brasil: Rio de Janeiro e Cabo Frio”. Publicado na Revista do Instituto Histórico e Geográfico do Estado do Rio de Janeiro, 2002. Rio de Janeiro, 2002.

— Autor do ensaio “América de Américo” Publicado na Revista Cabo Frio 500 Anos de História. PMCF. Cabo Frio, 2003.

— Autor do livro “Búzios: Armação Histórica”. Armação dos Búzios: Editora Ágama: Prefeitura Municipal de Armação dos Búzios, 2004.

Legislação

— Co-autor (parte referente à proteção do patrimônio natural e cultural) do “Plano Físico-Territoria1 do Município de Cabo Frio”. PMCF. Cabo Frio, 1980.

— Co-autor (parte referente à proteção do patrimônio natural e cultural) da “Lei de Uso de Solo e Zoneamento do Município de Cabo Frio”. PMCF. Cabo Frio, 1980.

— Co-autor da criação e regulamentação jurídica do “Instituto Municipal do Patrimônio Cultural (IMUPAC)”e do “Conselho Municipal do Patrimônio Cultural (COMUPAC)”. PMCF/Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM). Cabo Frio. 1980 — em vigor a partir de 1982.

— Co-autor do “Registro para proteção dos sítios ambientais e arqueológicos históricos na barra da lagoa de Araruama – Cabo Frio, RJ”, com destaque à fortaleza-feitoria portuguesa de Américo Vespúcio (1503-c.1512), à fortaleza-feitoria francesa “Casa de Pedra” (1556-1575), à fortaleza- feitoria inglesa sem denominação (1615) e ao fortim lusitano de Santo Inácio (1615-c.1620) — igualmente, sede da Cidade de Santa Helena do Cabo Frio (1615), além da mata com 100 exemplares de pau-brasil, duas latidas submarinas oitocentistas e ruínas terrestres sem identificação ou data. USP Museu Paulista/UFRJ – Museu Nacional/IPHAN. Rio de Janeiro, 1986.

— Autor da pesquisa histórica e da documentação iconográfica complementar do “Estudo de Proteção Ambiental e Proposta de Rerratificação do Tombamento do Conjunto Paisagístico da Cidade de Cabo Frio”. Rio de Janeiro: 6ª D.R. SPHAN/Coordenadoria de Estudos Urbanísticos e Ambientais, 1989.

— Autor da pesquisa histórica “O naufrágio mais antigo do Brasil. Fernando de Noronha, 1503”. Cabo Frio, 1986.

— Co-autor do “Registro para proteção federal dos sítios arqueológicos do sambaqui no morro do Chapéu e do sambaqui no morro da Vigia — Cabo  Frio, RJ”. UFRJ/Museu Nacional/IPHAN. Rio de Janeiro, 1988.

— Coordenador do “Registro do tombamento municipal dos sítios ecológicos, arqueológicos e paisagísticos da Cidade de Cabo Frio e entorno, além de seus marcos, prédios e monumentos históricos”. PMCF / IMUPAC /COMUPAC / Una Cultural. Sítios ecológicos: canal do Itajuru, ilha do Japonês e mata de pau-brasil na margem continental da barra da lagoa de Araruama. Sítios arqueológicos pré-históricos: três sambaquis superpostos no morro dos Índios, sambaqui do morro do Chapéu, sambaqui do morro da Lajinha, sambaqui do Meio, sambaqui das Salinas Peroanas, sambaqui do morro da Vigia, sambaqui e acampamento de pesca Tupinambá na duna Boavista e pedras sagradas dos índios Tupinambá no morro do Itajuru. Sítios arqueológicos históricos: fortaleza-feitoria portuguesa de Américo Vespúcio ( 1503-c.1512), fortaleza-feitoria francesa “Casa de Pedra”( 1556-1575), fortaleza-feitoria inglesa sem denominação (1615), fortim lusitano de Santo Inácio (1615 – c. 1620) — igualmente, sede da Cidade de Santa Helena do Cabo Frio (1615) — portinho de desembarque clandestino de escravos africanos no morro da Vigia (primeira metade do século XIX), quilombo oitocentista da Piaçaba (tradição oral), galeria de mina próxima da praia Brava (sem datação), cemitério de escravos vítimas de pestes na praça do Forte (segunda metade do século XIX), casco do bergantim “Dhalia” (1845) e “cais preto” desde a pedra do Sal até a ilha do Japonês (pedras do fortim de Santo Inácio e construção do final do século XIX). Marcos históricos: coluna de pedra  da sesmaria rural de São Bento (1622), Pelourinho (c. 1660) e coluna encimada com a estátua do “Anjo Caído”( 1915). Prédios históricos: Igreja Matriz de N.Sra. de Assunção (c. 1660), Largo e Igreja de São Benedito (1745), Charitas (1837), Parque Municipal da Fonte do Itajuru (1847), Câmara Municipal de Cabo Frio (1865), Escola Estadual Ismar Gomes ( 1923), Delegacia Estadual de Polícia/Corpo de Bombeiros ( 1924) e Ponte Feliciano Sodré (1926). Monumentos arquitetônicos: Convento N.Sra. dos Anjos ( 1696)/Igreja e Cemitério da Ordem Terceira de São Francisco (segunda metade do século XIX)/Adro fronteiro ( 1696)/Cruzeiro (1696)/ Capela de N.Sra. da Guia (1745)/ e Forte São Matheus (c. 1620) — com entorno até o morro do Arpoador. E monumentos paisagísticos: morro do Itaiuru, morro do Telégrafo, campo de dunas da praia do Forte — desde o morro Boavista até a estrada Cabo Frio — Arraial do Cabo — e campo de dunas subsequentes, desde a estrada Cabo Frio — Arraial do Cabo até a lagoa de Araruama. PMCF/IMUPAC/COMUPAC/IPHAN. Publicado no “Boletim Informativo n.01”, da Prefeitura Municipal de Cabo Frio. Una Cultural. Cabo Frio, 1989.

— Co-autor da legislação sobre a salvaguarda patrimônio natural e cultural na “Seção de Cultura”, da “Lei Orgânica do Município de Cabo Frio”. COMUPAC/IMUPAC/AMARLA/PMCF. Una Cultural. Cabo Frio, 1991.

— Co-autor da “Proposta de registro para proteção legal do sítio arqueológico da Vila da Rainha — sede da Capitania de São Tomé, 1539-1545”. Una Cultural/Museu Histórico dos Campos dos Goitacazes/Prefeitura Municipal de São João da Barra. UFRJ – Museu Nacional/1PHAN. Rio de Janeiro, 1991.

— Co-autor do “Registro para proteção legal do sítio arqueológico submarino referente ao naufrágio da capitânia de Gonçalo Coelho (1503), afundada no arquipélago de Fernando de Noronha (PE). Fernando de Noronha; Cabo Frio: Aguas Claras Produções Submarinas / Una Cultural / Fundação Américo Vespúcio / Universidade Federal do Paraná (UFPR) / Universidade do Vale dos Sinos (UNISINOS) / Marinha do Brasil / DEPOT-IPHAN, 1993.

— Autor da proposta de preservação de oito bens imóveis de Armação dos Búzios na “Lei de Uso e Ocupação do Solo”. Armação dos Búzios, 1998.

Projetos e eventos

— Coordenador municipal e co-produtor do “I Encontro do Patrimônio Cultural de Cabo Frio”. INEPAC/PMCF. Cabo Frio, 1987.

— Coordenador intermunicipal e co-produtor do “I Seminário de Ecologia da Região dos Lagos”. Conselho Estadual de Cultura (CEC), Fundação Brasileira para Conservação da Natureza (FBCN) / PMCF. Cabo Frio, 1978.

— Coordenador de criação, co-responsável pelo acompanhamento da obra e subsequente supervisor de programação do “Centro Manoel Camargo de Artes e Tradições Populares” no Arraial do Cabo. PMCF/Fundação Nacional de Arte (FUNARTE). Cabo Frio, 1979-1980.

— Coordenador do “Projeto de restauração do Forte São Matheus e da reconstrução da ponte de acesso ao monumento, co-responsável pelo acompanhamento da obra e subsequente supervisor de programação cultural. PMCF/IPHAN. Cabo Frio, 1979-1980.

— Coordenador municipal e co-produtor “I Seminário Nacional de Arqueologia de Cabo Frio”. UFRJ – Museu Nacional/IPHAN/PMCF. Cabo Frio. 1980.

— Co-autor (parte histórica) do “Projeto da Unidade de Preservação Ecológica e Arqueológica de Tamoios – Cabo Frio, RJ”. UFRJ/FBCN/ Fundação Estadual de Engenharia de Meio Ambiente (FEEMA)/PMCF. Cabo Frio e Rio de Janeiro, 1980.

— Autor do “Projeto do Museu do Pau-Brasil” no Forte São Matheus — Cabo Frio, RJ”. PMCF/IPHAN. Cabo Frio, 1983.

— Autor do “Projeto de tombamento estadual da Serra de Sapiatiba — São Pedro da Aldeia, RJ”. Prefeitura Municipal de São Pedro da Aldeia. INEPAC. Rio de Janeiro, 1985.

— Co-autor (parte histórica e arqueológica) do “Projeto de pesquisa submarina do naufrágio mais antigo do Brasil (1503)”. Aguas Claras Produções Submarinas/Ministério da Marinha/IPHAN. Cabo Frio e Fernando de Noronha. 1986-1988.

— Co-autor do “Projeto — Trilha do Conhecimento do Rio Boldró — FN”. Cabo Frio e Fernando de Noronha: Águas Claras Produções Submarinas, 1986.

— Carnavalesco principal e co-autor do enredo “As pedras sagradas e os sete heróis-feiticeiros do Itajuru”. Grêmio Recreativo Escola de Samba Império de Cabo Frio. Cabo Frio, 1986-1987.

— Co-autor do “Projeto de turismo cultural. Trilhas do conhecimento pré- histórico e histórico do município de Cabo Frio”. Colégios particulares de Cabo Frio e do Rio de Janeiro. Aqua-Rio Atividades Subquáticas / Hotel Caribe / Pousada Porto Veleiro. Cabo Frio, 1986-1988.

— Coordenador do “Projeto de reativação do IMUPAC e do COMUPAC”. Una Cultural/PMCF. Cabo Frio, 1989.

— Coordenador da “Proposta de preservação dos sítios ecológicos, arqueológicos e paisagísticos da Cidade de Cabo Frio e entorno, além de seus marcos, prédios e monumentos históricos”. Una Cultural/ PMCF/ IMUPAC/COMUPAC/AMARLA/IPHAN/Comitê Brasileiro do International Council of Monuments and Sites (CB-ICOMOS — UNESCO), Cabo Frio, 1989.

— Coordenador da consultoria prestada ao IBAM no “Plano Diretor do Município de Cabo Frio”, referente à defesa do patrimônio natural e cultural. Una Cultural/PMCF. Cabo Frio, 1989.

— Coordenador da consultoria prestada à Agência de Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro (AD-Rio), referente à defesa do patrimônio natural e cultural de Cabo Frio no “Plano Indutor de Turismo da Região dos Lagos”. Una Cultural / PMCE cabo Frio, 1989.

— Co-autor dos “Projetos de restauração do Forte São Matheus, da Charitas – Museu José de Dome e do Parque Municipal da Fonte do Itaiuru. Una Cultural/PMCF/lNEPAC/lPHAN. Cabo Frio, 1989.

— Co-criador e co-produtor do “Seminário Latino-Americano: Vespuciana: Encontro de Civilizações na América”. Una Cultural/PMCF/CB- ICOMOS/IPHAN/Secretaria Estadual de Cultura do Rio de Janeiro. Cabo Frio, 1989.

— Coordenador, curador e produtor da exposição “Cabo Frio — natureza e história” (Coleção particular do pintor Carlos Scliar sobre o município). Una Cultural/PMCF/IPHAN. Cabo Frio, 1989.

— Coordenador da exposição “Miniaturas de barcos históricos cabofrienses”. Una Cultural/PMCF Cabo Frio, 1989.

— Co-autor da “Campanha de pesquisa de localização da nau capitânia de 1503, afundada no arquipélago de Fernando de Noronha (PE)”. Cabo Frio: Fernando de Noronha: Una Cultural / Águas Claras Produções Submarinas / Fundação Américo Vespúcio/ Universidade Federal do Paraná (UFPR)/ Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), 1992.

— Coordenador e co-autor do “Projeto de restauração da Charitas — Museu José de Dome”, co-responsável pelo acompanhamento da obra e subseqüente supervisor de programação cultural. PMCF/IPHAN. Cabo Frio, 1993-1994.

— Coordenador e co-autor do “Projeto de restauração e iluminação externa do Forte São Matheus”, co-responsável pelo acompanhamento da obra e subseqüente supervisor de programação cultural. PMCF/IPHAN/General Elétric. Cabo Frio, 1993-1994.

— Coordenador e co-autor do “Projeto de restauração e iluminação externa e interna da Charitas – Museu José de Dome”.PMCF/1MUPAC/1PHAN/ General Eletric. Cabo Frio, 1993-1994.

— Coordenador e co-autor do “Projeto de restauração e iluminação externa do Parque Municipal da Fonte do Itajuru”. PMCF/General Eletric. Cabo Frio, 1993-1994.

— Coordenador do “Projeto de reorganização e ampliação da Biblioteca Municipal de Cabo Frio”. PMCF. Cabo Frio, 1993-1994.

— Coordenador do “Projeto de instalação de biblioteca na Escola Municipal Nicomedes Theotônio Vieira em Búzios”. PMCF. Cabo Frio, 1994.

— Coordenador do “Projeto de instalação da biblioteca na Fazenda Campos Novos — subsede da administração regional do 20 distrito”. PMCF. Cabo Frio, 1994.

— Autor do “Anteprojeto do Centro Cultural de Cabo Frio” (teatro, biblioteca, arquivo e museu histórico municipal) na Praça da Torre da Rádio. PMCF. Cabo Frio, 1993-1994.

— Coordenador do “Projeto de restauração da Igreja de Santo Inácio ( 1690) na Fazenda Campos Novos — Araçá”. PMCF. Cabo Frio, 1993-1994.

— Coordenador e co-autor da “Proposta de tombamento da Fazenda Campos Novos no Araçá – Cabo Frio, RJ.” PMCF/INEPAC. Cabo Frio, 1994. (Efetivada em 2003).

— Coordenador e co-autor da “Proposta de tombamento da Igreja de Santana em Armação dos Búzios – Cabo Frio, RJ”. PMCF/INEPAC. Cabo Frio, 1994.

— Criador, coordenador e co-produtor do “Seminário Boca da Barra”. Una Cultural (AMA Cabo Frio/ CEC/PMCF. Cabo Frio, 1996.

— Co-elaborador e co-produtor do “Workshop Internacional de Conservação do Pau-Brasil.’ Polygram/Flora & Fauna International/Fundação Margareth Mee/ Jardim Botânico do Rio de Janeiro/Una Cultural. Armação dos Búzios, 1997.

— Autor da proposta de criação do Conselho Municipal de Tombamento de Armação dos Búzios e da preservação de 14 bens imóveis locais de interesse histórico-cultural. Prefeitura Municipal de Armação dos Búzios. Armação dos Búzios, 2002.

— Autor do projeto de inclusão dos sítios arqueológicos pré-históricos e históricos da barra da Araruama na Área de Proteção Ambiental do Pau- Brasil (Cabo Frio e Armação dos Búzios), decretada pelo governo fluminense. Rio de Janeiro: Secretaria Estadual de Meio Ambiente / Ambiental Consultoria. 2002.

Citação autoral

ANTUNES, Aracy do Rêgo & alli — Viva a nossa turma. O município de Cabo Frio. Rio de Janeiro: Acess, 1996.

ARAUJO, Dorothy Sue Dunn de – “Mata Atlântica: CPD Site AS 14. Cabo Frio Region. South-eastern Brazil”, in: Centres of plant diversity. A guide and strategy for their conservation. Vol. 3 The Americas, p. 373-375, by S.D. Davis & alli. New York: WWF & IVCN, 1997.

BORGES, Beatriz & alli – Búzios Cabo Frio e Arraial do Cabo. Rio de Janeiro: s.e., 1985.

BUENO, Eduardo — Náufragos: degredados e traficantes. Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 1999. Pau-Brasil. São Paulo: Imago Mundi, 2002.

COELHO, Maria do Socorro Alves — A segunda habitação: reflexões sobre a expansão da metrópole do Rio de Janeiro. Cadernos de Geociências / Fundação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, no I. Rio de Janeiro: IBGE, 1988.

DAMACENO, Meci – Cabofrianças. “Causos” resgatados Cabo Frio: 1999.

FILHO, Elísio Gomes — História de célebres naufrágios do Cabo Frio. Rio de Janeiro: Texto & Arte, 1993.

FONTANA, Ricardo — O Brasil de Américo Vespúcio. Tradução do original italiano por Edilson Alkorim Cunha e João Pedro Neves. Brasília: Ed. da Universidade de Brasília & Linha Gráfica Ed., 1995.

HANSSEN, Guttorn — Dos Tamoios à Álcalis. Rio de Janeiro: Achiamé, 1988.

MARINHO, Anibal Fernando & LARTIGUE, Marcelo – Búzios. Rio de Janeiro: Europa- Empresa Graf. e Ed., s.d.

VIEIRA, Luiz Fernando & BEDIM, Edson — Diagnose da laguna de Araruama — RJ. à guisa de vistoria ” ad perpetuam rei memorian”. Rio de Janeiro: manuscrito, 2001.

 

Palestras, comunicações e mesas-redondas

— Comunicação “Projeto Vespúcio” na “I Jornada de Arqueologia Brasileira”, Museu do Índio, Rio de Janeiro, 1979.

— Palestra “A fortaleza-feitoria de Américo Vespúcio em Cabo Frio” no “Seminário Região dos Lagos”. Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1986.

— Comunicação “As aldeias Tupinambá e as fortalezas-feitorias europeias quinhentistas na barra da Araruama (Cabo Frio, RJ)”, no “Seminário Latino-Americano Vespuciana Encontro de Civilizações na América”. CB- ICOMOS/ PMCF/SEEC-RJ/IPHAN-RJ/ Una Cultural. Cabo Frio, 1989.

— Palestra “A viagem portuguesa de Américo Vespúcio em 1503-1504”, no “Curso de Civilização Italiana”. Universidade de Brasília / Instituto Cultural Italiano. Brasília, 1991.

— Comunicação “O naufrágio mais antigo do Brasil em Fernando de Noronha (1503)”, no “Congresso Internacional América 92”. Fórum de Ciência e Cultura. UFRJ. Rio de Janeiro, 1992.

— Mesa-Redonda “Cristóvão Colombo x Américo Vespúcio” no “Seminário 500 anos da América”. Universidade Federal do Piauí. Teresina, 1992.

— Comunicação “Sítios arqueológicos pré-históricos e históricos na barra da Araruama (Cabo Frio, RJ) / Parque Municipal da Boca da Barra”. Seminário “Boca da Barra.” Una Cultural/CEC/AMA Cabo Frio/PMCF. Cabo Frio, 1995.

— Comunicação “O pau-brasil na economia nacional”, “Workshop Internacional de Conservação do Pau-Brasil.” Polygram / Flora & Fauna Internacional / Fundação Margareth Mee / Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Armação dos Búzios, 1997.

— Palestra “O pau-brasil: Rio de Janeiro e Cabo Frio”. Instituto Histórico e Geográfico do Estado do Rio de Janeiro (IHGERJ). Rio de Janeiro, 2002.

— Comunicação “A fortaleza-feitoria de Cabo Frio (1503-c. 1512)” Seminário “Cabo Frio 500 Anos de História”. PMCF / Câmara Municipal de cabo Frio (CMCF). Cabo Frio, 2003.

— Mesa-redonda “A primeira feitoria portuguesa do Brasil: Cabo Frio ou Rio de Janeiro.” Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Rio de Janeiro, 2003.

 

Títulos e prêmios

— Moção de Aplausos. Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 1980.

— Título de Cidadão Cabofriense. CMCF. Cabo Frio, 1986.

— Prêmio Golfinho de Ouro: Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural. Governo do Estado do Rio de Janeiro/Conselho Estadual de Cultura/Fórum Estadual de Cultura. Rio de Janeiro, 1989.

— Prémio Honra ao Mérito Cesgranrio: Patrimônio Cultural. Instituto Cultural Cesgranrio. Rio de Janeiro, 1994.

­— Medalha Tiradentes, honraria máxima dada pela ALERJ em dezembro de 2013.

 

 

 

To Top