Manifestação cultural

A arte da Pesca – Parte 1

pescador-cabo-frio
Foto: Wolney Teixeira

Sendo Cabo Frio um grande centro pesqueiro, encontramos nesta atividade processos específicos de manifestação cultural como a linguagem própria e artesanato característico.

Arrastão-de-praia:

Tipo de pesca feita geralmente em canoa onde a “companha” posiciona à espera do aviso do “vigia” que do alto de morro identifica a posição dos cardumes quando se aproxima da praia.

A “companha” posicionada, parte para o lance. Nesta atividade é deixado calão da rede na praia e a canoa sai em direção ao cardume, soltando a rede formando um semicírculo até alcançar praia, para onde é puxado o cabo da canoa. Aí então, começa a puxar o lance para a praia. Esta pescaria ainda é comum em Búzios. Em Cabo Frio existia na praia do Porte, hoje praticamente em extinção devido ao turismo.

Os peixes mais comuns capturados nesta modalidade são geralmente os peixes de corrida; os principais são os seguintes: a corvina, o olhete, a anchova, a pitangola, a serra, o bonito, e outras espécies em nossa costa.

Cacéia (alta ou baixa)

Ou rede de espera como é mais popularmente chamada.

Esta modalidade de pesca é considerada por muitos pescadores como predatória, pois as redes são posicionadas nos locais de passagem do peixe ou perto de parcéis: valo tanto para a rede baixa quanto para a alta. Essas redes são deixadas ao mar de um dia para o outro e são colocadas à tarde e recolhidas pela manhã.

Os peixes mais comuns capturados nesta modalidade são peixes que variam dos mais nobres aos menos nobres. Citamos abaixo alguns deles: pitangola, olhete, badejo, garoupa, anchova, xerelete, bonito, serra, etc.

Traineira

Pescaria de rede usada na pesca da sardinha. A rede é posicionada na popa junto a um caíque, que na hora do cerco é deixada pela traineira e num giro de 360 graus volta ao ponto unindo o cabo de proa com o da popa, onde encontra o caíque. Nessa hora é formado um verdadeiro balão submerso que vai boiando automaticamente.

Um dos fatores imprescindíveis para a pescaria nesta modalidade são as noites escuras. Não se pesca com lua. Só são aproveitadas as horas no escuro. A importância deste fator, é porque no escuro o peixe é avistado ao longe, por causa do fenômeno denominado “ardentia”. Esta modalidade de pesca é muito comum em nossa costa. Além de sardinha são capturados outros peixes como a anchova, o xerelete, a serra, o bonito, a corvina e etc..

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top