Monumentos

Ponte Feliciano Sodré – Parte 1

Foto: Augusto Malta (1915)

Os índios Tupinambá — habitantes das aldeias situadas na margem continental da Lagoa de Araruama e hábeis canoeiros realizavam periódicas excursões terrestres a restinga de Cabo Frio para coleta, caça e pesca. Homens, mulheres e crianças atravessavam o Canal Itajuru a pé pelo estreito assoreado do Baixo Grande, aproveitando a mare-vazante.

Em 1615, os conquistadores portugueses fundaram a Cidade de Cabo Frio na margem da restinga da lagoa e junto ao porto da barra. O Canal do Itajuru era a defesa natural da Cidade contra expedições guerreiras dos índios Goitacá e desembarques de piratas no litoral norte .

Até meados do século XVII, o bairro da Passagem foi a única povoação da Cidade. Seu nome indica a existência de um porto lacunar, que servia também para a travessia marítima da Canal até a margem continental da Lagoa. Em c. 1660, a sede administrativa da Cidade foi transferida para o atual centro urbano na Praça Porto Rocha, ainda na restinga. Ali se estabeleceu outra travessia marítima do canal: pelo estreito do Itajuru, junto ao morro com a mesma denominação.

O desenvolvimento da agricultura na área rural de Cabo Frio durante o século XVIII, fez nascer mais uma travessia marítima do canal ligando a margem continental a restinga.

Surgia o Porto do Carro, localizado no atual limite municipal de Cabo Frio com São Pedro da Aldeia. Mercadorias e passageiros chegavam em ou a cavalo, sendo levados em canoas até o porto estreito do Itajuru, próximo à Cidade.

Na primeira metade do século XIX, o Porto do Carro continuava a prestar bons serviços. Vindos de Campos em 1847, D. Pedro II e sua comitiva embarcaram numa lancha no Porto do Carro, que os transportou até o ancoradouro especialmente preparado em frente ao largo da Matriz, onde saltaram e deram início a visita imperial a Cidade de Cabo Frio. Após 1850, deu-se preferência à travessia do Canal pela barca de passagem, que utilizava-se de um sistema apoiado em correntes sob o estreito.

3 Comments

3 Comments

  1. Evangelos Pagalidis

    setembro 11, 2016 at 8:11 pm

    A denominada “Ponte de Ferro”, que caiu em 1920, era anterior a ponte Feliciano Sodré, inaugurada em 1926. A foto é de Augusto Malta (1915)!

  2. Maria

    setembro 13, 2016 at 12:42 pm

    Obrigada Evangelos pela visita!
    Espero que tenha gostado do site como um todo!!
    Lembrando que as ilustrações são meramente ilustrativas, o que temos como objetivo é a divulgação dos textos do historiador e autor Marcio Werneck.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

To Top